Blog post

Relembre 7 cantores sertanejos que já se foram

5 (100%) 1 vote

Novembro é o mês de relembrar aqueles que já partiram; confira grandes nomes do sertanejo, que morreram, mas deixaram muita saudade

Na música sertaneja, há muitos cantores e cantoras que deixaram seu nome marcado na vida de muita gente. Como a gente sabe, a morte é a única certeza dessa vida, mas tem uns que se vão cedo demais. Porém, não é motivo de tristeza, tudo tem um propósito! Então, bora relembrar os grandes nomes da música sertaneja que partiram, mas estarão para sempre na nossa memória!

Inezita Barroso

Inezita Barroso, nome artístico de Ignez Madalena Aranha de Lima, foi uma das grandes divas do sertanejo raiz. Ela nasceu em 1928 e morreu aos 90 anos, em 2015. Fez carreira também no teatro e no cinema e, até os últimos anos de vida, apresentou o programa Viola, Minha Viola. Foi um verdadeiro ícone da cultura caipira!

José Rico

Outro que nunca sairá das lembranças é o saudoso José Alves dos Santos, o José Rico. O cantor fez dupla com Milionário por 43 anos, deixando como herança modas que todo mundo tem na ponta da língua. A voz inesquecível de José Rico, com certeza, ficará gravada no coração dos fãs.

Leandro

Leandro e Leonardo foi uma das duplas de um dos maior sucessos nos anos 1990! A dupla explodiu no Brasil e quando o Leandro morreu, em 1998, abalou o país. “Não aprendi dizer adeus” marcou a morte do cantor, que faleceu jovem, aos 36 anos, vítima de um câncer de pulmão bem raro. Depois da morte do irmão, Leonardo seguiu carreira solo e é sucesso até hoje no sertanejo.

João Paulo

Nos anos 1990, a música sertaneja perdeu ainda outro grande nome: João Paulo, parceiro do Daniel. Ele morreu em 1997, em um acidente de carro, quando voltava de um show em São Caetano do Sul, no estado de São Paulo. Foi outro que partiu muito cedo, com 34 anos. João Paulo e Daniel surgiram em 1980 e cantaram juntos por quase duas décadas, quando a carreira da dupla foi interrompida pela morte de João Paulo. Daniel, assim como Leonardo, continuou a carreira sozinho.

Cristiano Araújo

Essa foi uma perda recente da música sertaneja. Cristiano Araújo foi um dos maiores sucesso do sertanejo universitário e morreu em 2015, também em um acidente de carro, depois de um show em Itumbiara. O músico cantava desde 1995 e estava no auge da carreira, tendo um dos cachês mais altos do Brasil. Deixou muitas músicas que bombaram e continuam bombando até hoje.

Aladim

Alan e Aladim foi uma dupla que surgiu em 1976, de sertanejo raiz. Aladim tocou com João Mineiro e Marciano, antes da parceria com Alan. Tudo ia bem, quando, em 1992, Aladim teve uma parada cardíaca, enquanto fazia um tratamento dentário. Até hoje circulam boatos de que o cantor teria sido enterrado vivo, porque foram encontrados arranhões no caixão. A história toda é bizarra, mas, com certeza, o que se pode afirmar é que Aladim marcou o universo sertanejo.

Amaraí

Em 2018, também perdemos outro astro da música caipira. O pessoal mais jovem pode até não lembrar da dupla Belmonte e Amaraí, mas, com certeza, já ouviram o hino “Saudades da Minha Terra”: “De que me adianta viver na cidade, se a felicidade não me acompanhar. Adeus, paulistinha do meu coração, lá pro meu sertão, eu quero voltar”, aoooow. Impossível esquecer! Várias outras artistas gravaram o sucesso depois, Chitãozinho e Xororó, Sérgio Reis e por aí vai…

Amaraí morreu aos 77 anos. Seu primeiro parceiro de dupla, Belmonte, já havia morrido, em 1972, quando a dupla tinha apenas 6 anos de carreira. Depois, Amaraí seguiu cantando com outros artistas. Seu último parceiro, com quem ainda fazia shows, foi o filho Francis Douglas da Cunha.

O que fica é a saudade e um monte de moda boa! E você, se lembra de algum outro nome da música sertaneja que já partiu dessa para uma melhor? Conta para a gente aí nos comentários.

Leia mais: Os grandes sucessos da dupla bruno e marrone

Comente aqui!

Post anterior Próximo post